Autor: Tony Lopes TL

BesouroBass-5

Fazer rap é até fácil, diriam alguns. Agora fazer do rap uma forma de levar consciência, já são outros quinhentos. É assim que nasce o projeto Ritmo, Poesia e Preservação, do grupo de rap brasiliense Besouro Bass.

Reunião de alinhamentos
Ao clicar em qualquer foto você poderá conhecer o projeto e ajudar. A ideia é bem simples, com um roteiro complexo e necessita de uma ‘mãozinha’ para acontecer e é ai que entro, juntamente com o Movimento #ocupeolago, New Gang e outras instituições que estamos confirmando.

Se você tem um afeto pela chapada, curte um rap/trap, sugiro que conheça a proposta do vídeo clipe e ajude este sonho a se tornar realidade.

BesouroBass-2

BesouroBass-4

marquinho6

mesadereuniao
Fotos: Igor Almeida/New Gang

 

 

 

 

Campanha online reúne reações irônicas de mulheres a cantadas

Embora hashtag #NenhumaMulherDiz não seja nova, ela foi utilizada mais de 140.000 vezes no últimos dias.

As mulheres estão usando a hashtag #NoWomanEver (#NenhumaMulherDiz, em tradução livre) para falar com ironia de experiências não tão engraçadas com assobios, comentários sexuais de desconhecidos e outros assédios na rua.
Embora a hashtag não seja nova, ela foi utilizada mais de 140.000 vezes no últimos dias depois que o perfil americano no Twitter Miss Black Awareness (Miss Consciência Negra) a reviveu para aplaudir sarcasticamente as ações de um homem cujos avanços indesejados a usuária disse ter sofrido.

Ela postou uma série de tweets usando a hashtag, como: “Ele andou aleatoriamente ao meu lado na rua por 5 minutos inteiros. Eu admirei sua tenacidade e sabia que ele era o homem para mim #NenhumaMulherDiz” ou “Eu estava na minha pausa para o almoço, e ele disse ‘Oooh, eu aposto que você é muuuuito mais deliciosa do que essa salada’, então eu dei a ele meu número #NenhumaMulherDiz”.

O bastão foi logo passado para muitas outras usuárias, que usaram a hashtag para contar como foram tratadas por homens.
“Eu não estava atraída por ele. Eu educadamente recusei o número dele. Mas quando ele me seguiu quando eu sai do ônibus? 🙂 🙂 🙂 #NenhumaMulherDiz”, uma usuária twittou.

“Quando ele puxou o meu fone de ouvido por não ter respondido? Meu coração derreteu #NenhumaMulherDiz”, disse outra.
Todos os tipos de histórias chegavam de mulheres que não estavam contentes com a forma como elas poderiam ser tratadas na rua.

Curiosamente, os tweets não passaram despercebidos a alguns homens, que se disseram horrorizados com tais práticas e pediram mais respeito às mulheres.

A hasghtag não representa a primeira vez que uma mídia social é usada para reagir a assédios na rua. Um vídeo do YouTube que mostrou a atenção indesejada que uma mulher recebeu andando por Nova York foi visto mais de 40 milhões de vezes. E no Brasil as mulheres e meninas usaram a hashtag “#primeiroassedio” para falar sobre as suas experiências.

Fonte: G1

Chef Manoel Rodrigues – Santé 13

Chef Manoel Rodrigues

Na linha de frente, chefiando a equipe das caçarolas no Santé 13, está Manoel Rodrigues. Pessoa de temperamento forte, dedica-se com afinco para atender as demandas de um cardápio internacional e, além de criar pratos incríveis, precisa constantemente atualizar seus conhecimentos da cozinha mundo a fora.

Filé mignon em crosta de pães especiais. Acompanha risoto de alho poró, chips de inhame e molho de cramberry.

Nos próximos dias iniciam-se os trabalhos com o novo menu executivo e, mais uma vez, Manoel nos deixará com água na boca. As fotos que serão postadas nas redes sociais do Santé 13, serão o retrato ‘real’ do que os clientes irão se deliciar nos próximos meses.

Para Manoel, o sentimento chega antes do sabor. Segundo ele, ‘um bom chef deve sentir cada nota de cada ingrediente e, ao voltar desta viagem, compor o prato que deixará o cliente satisfeito, saciado e, sentindo-se especial’.

Parabéns, Manoel. Você faz toda diferença.


Criador do Orkut lança nova rede chamada Hello e promete trazer inovações para o que já estamos acostumados. 

A ideia do empreendedor é criar uma rede social constituída de “amizades profundas”. 

A Hello já está em 4 países e deve chegar ao Brasil em agosto. Eu, particularmente acho que vai ser bem “mais do mesmo”, mas também acredito que possa vir a me surpreender, já que o foco, assim como o pinterest, são os gostos e não as pessoas. 

Ainda não dá pra baixar, mas vc pode ter uma prévia aqui, no site oficial da nova rede. 

Fonte: Veja