Nosso Drops versão segundona da ralação

1 – Laerte Bessa chamou o governador de maconheiro. E eu fiquei rindo disso desde a hora que soube. Afinal, todos sabemos que Rolemberg não fuma, ou melhor, fuma mas não traga.

2 – O mundo do rap no DF tá meio estremecido. Deus nos ajude, pq rap é muito bom pra ficar ruim. Positividade aí, família.

3 – O Malafaia anda meio sumido neam?

4 – A Felicidade tem mais a ver com acreditar no amanhã do que eu pensava. Esperança muda tudo.

5 – Nunca desliguei o telefone pra não atender um cobrador. Pretendo passar o resto da vida assim. Quem me conhece sabe.

6 – O mais perto que se pode chegar da perfeição é conseguir assumir a imperfeição que em si habita. Antes mesmo de reconhecê-la no outro. Tipo se enxergar, saca?

7 – Assimilar, eis uma palavra interessante.

8 – Se eu pudesse voltar no tempo?
Frequentaria mais fliperamas.

9 – Ter fé é massa demais. Acho uma das coisas mais fodas da raça humana. O rito, o modo/ou modos, Deus, os demônios, anjos, guias. Que diversidade de transcendências. Por mim as religiões todas era uma.

E os fiéis, evangelizando, outros exortando, enquanto outros impõem suas regras. O bagulho é doido. Culpa vira rotina, de joelho geral, bora que Deus tá chateado.

10 – Volta É o Tchan!

Tony L. Draper
#nossodrops

Tony Lopes - Designer, ativista, amante da natureza, ouve rap compulsivamente, viciado em séries e tranquilidade.
admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *